Publicado em

Atrair Uma Pessoa Específica – Parte 2

Atrair Uma Pessoa Específica

A Parte 1 deste vídeo foi produzida e postada em janeiro de 2016. Desde então têm surgido muitos vídeos no YouTube, com o mesmo ou similar título, falando deste assunto mas não necessariamente porque os autores — plagiadores de idéias — entendem do que estão falando e sim porque parecem desejar criar conteúdo de grande interesse para ibope. Com isso, muitos absurdos e ensinos totalmente inconsistentes com os princípios de Lei da Atração têm sido disseminados e promovidos mas na verdade são práticas de vampirismo e não práticas baseadas em Leis Universais. Mediante esta lástima, resolvi fazer a parte 2 deste vídeo para esclarecer mais aos interessados.

Parte 1

Publicado em

Os Pensamentos Que Eu Penso Determinam O Relacionamento Que Eu Atraio

Os Pensamentos Que Eu Penso Determinam O Relacionamento Que Eu Atraio

“Você é o pensador, vibrante atrator de sua experiência; e os pensamentos que você pensa determinam tudo sobre a vida que você vive. Conforme você volta a sua atenção para os aspectos positivos das personalidades e comportamentos de outras pessoas com quem você compartilha seu planeta, você vai treinar o seu ponto de atração na direção de apenas o que você deseja. Não só o poder do seu pensamento determina quais as pessoas fazem o seu caminho na sua vida, mas o poder de seu pensamento [também] determina a forma como eles se comportam quando chegam lá.”

~ Abraham [Traduzido por Chris Chalréo Breault, a/k/a Vaani Bhadra]

Mais …

Publicado em

Crenças Que Criam Medo e Bloqueios Mentais

Como Resolver Crenças Que Criam Medo e Bloqueios Mentais

“Suas psicologias não explicam sua própria realidade para você. Elas não conseguem conter sua experiência. Suas religiões não explicam sua realidade maior, e suas ciências deixam você igualmente ignorante sobre a natureza do universo em que você habita. Essas instituições e disciplinas são compostas de indivíduos, cada um restringido por idéias limitantes sobre sua própria realidade privada; e assim é com a realidade privada que vamos começar e sempre retornar, ponto final”. ~ A Realidade “Desconhecida”, Vol. 1, Prefácio por Seth

Traduzido por Chris Breault, a/k/a Vaani Bhadra

Religiões São Baseadas em Astrologia

Religiões — Sem Excessão — São Baseadas Em Astrologia
O sol “morre” por três dias em 22 de dezembro, o solstício de inverno [no hemisfério norte], quando ele pára em seu movimento ao sul, para nascer de novo, ou ser ressuscitado, em 25 de dezembro, quando ele retoma seu movimento ao norte.

Religiões — todas elas, sem excessão — são baseadas em Astrologia, que aliás é uma ciência sagrada mas que tem sido defamada pelos mesmos que roubaram e pervertiram sua sacralidade e pureza e transformaram seu furto numa teia de rituais personificados que eles chamam de religiões para alimentar suas ilusões. Aprendam sobre as atividades do nosso sistema solar e veja como elas foram todas personificadas e ritualizadas em religiões. Os 12 apóstolos, são as 12 constelações.

  • As 12 tribos de Israel, as 12 tribos de Ismael e outros relatos bíblicos sobre “12” baseiam-se acima nos céus e não necessariamente reais eventos que ocorreram.  Uma grande porcentagem da Bíblia baseia-se no Sol e nas constelações.
  • A Bíblia também diz que Jesus é a luz do mundo, ele vem do oriente/Este e todos os olhos deverão vê-lo,  junto com outras coisas que descrevem o SOL  no céu, não o homem real.
  • O sol “morre” por três dias em 22 de dezembro, o solstício de inverno [no hemisfério norte], quando ele pára em seu movimento ao sul, para nascer de novo ou ser ressuscitado em 25 de dezembro, quando ele retoma seu movimento ao norte.
  • Em algumas áreas, o calendário originalmente começou na constelação de Virgem, e o Sol, portanto, “nasceria de uma Virgem”.
  • O sol é a “Luz do Mundo”.
  • O sol “vem nas nuvens, e todo olho o verá.”
  • O nascer do sol da manhã é o “Salvador da humanidade.”
  • O sol veste uma corona, “coroa de espinhos” ou aura.
  • O sol “anda sobre as águas”.
  • Os “seguidores”, “ajudantes” ou “discípulos” do Sol são os 12 meses e os 12 signos do zodíaco ou constelações, através dos quais o sol deve passar.
  • O sol às 12 horas do dia está na casa ou no templo do “Altíssimo” [a hora do dia em que o sol está mais alto no céu]; assim, “ele” começa “o trabalho de seu Pai” na “idade” de 12.
  • O sol entra em cada signo do zodíaco em 30 graus, portanto, o “Sol de Deus” começa seu ministério em “idade” de 30.
  • O sol está pendurado numa cruz, ou “crucificado”, que representa a sua passagem pelos equinócios*, o equinócio vernal sendo a Páscoa, momento em que é então ressuscitado.
* Tempo do ano em que o Sol passa pelo equador fazendo com que os dias sejam iguais às noites, o qual ocorre de 20 a 21 de Março e de 22 a 23 de Setembro.
Fonte Original: http://web.archive.org/web/20030214154545/http://www.knowledgefirst.org/freedom/jesus.htm

A Última Seia de Leonardo da Vinci mostra a Astrologia na Bíblia

A Última Seia de Leonardo da Vinci é o simbolismo da Astrologia na Bíblia

Publicado em

Feitiçaria e Lei da Atração

Feitiçaria e Lei da Atração

Pergunta:

Recentemente terminei um noivado e conforme a lei da atração, isso ocorre quando duas energias já não são mais equivalentes. Porém estou com uma dúvida: Uma amiga minha que joga búzios disse que fizeram um trabalho para nos separar, e gostaria de saber se isto realmente procede. Pela lei da atração, não podemos e nem devemos interferir no livre arbítrio das pessoas. Mas se existem pessoas que trabalham com esse tipo de coisas como simpatia, feitiçaria entre outros, como ficamos? E mesmo que a simpatia dê certo, não acaba interferindo na escolha da outra pessoa? Gostaria de saber até onde a lei da atração interfere no livre arbítrio das pessoas, seja tanto para uma separação quanto para um começo de namoro — é porque ambas as energias estão em sintonia, certo? Como age a lei da atração em caso de pessoas que separam e após um tempo se reconciliam? Será que as energias delas voltaram a ser equivalentes, ou então é algo que ainda devemos vivenciar com aquela pessoa — como processos de reencarnação, de acordo com o que aprendemos com a espiritualidade? Qual sua opinião a respeito? Se puder me ajudar, agradeço.

Resposta:

Eu creio que somente relacionamentos sem um firme alicerce — isto é, uma firme conexão — acabam; ou aqueles que são fundados em motivos temporários (como prazeres físicos somente). Eu francamente não creio que haja feitiçaria forte o suficiente capaz de acabar com relacionamentos firmemente fundados/conectados e bem estabelecidos. Portanto, em resposta a sua pergunta, não creio que “trabalho” (feitiçaria) tem o poder de interferir com o papél de Leis Universais tais como a Lei da Atração. Seria como fazer feitiçaria para o Sol não nascer. Os grandes feitiçeiros (muitos deles em cargos de governo, creia ou não), sabem manipular a Lei da Atração através de instigar pensamentos nas pessoas por meio de TV, mídia social e meios de comunicação de influência de massa, que engenha mentalidades e foco de atenção nas coisas que eles, os feitiçeiros, querem que sejam criadas. Isto sim é possível. Mas não impedir que Leis Universais atuem e executem o seu papél. O livre arbítrio sempre prevalece e isso em si é uma Lei Universal, que é a Lei do Livre Arbítrio. Perceba que nenhum relacionamento arranjado por meio de “trabalhos” perduram. Porque a Lei da Atração vem e desmorona tudo. As energias equivalentes se atraem e com isso vc pode contar. Feitiçarias são fantasias de mentes com desejos de manipular Leis Universais, em vão. Se o relacionamento acabou é uma indicação que não estava firmemente fundado e que as energias deixaram, sim, de ser equivalentes.

Texto Mencionado

Amor, Sexualidade e Relacionamentos Conjurados Pela Lei da Atração

Publicado em

Sites de Relacionamento e a Lei da Atração

Sites de Relacionamento e a Lei da Atração

PERGUNTA:

Queria um conselho/ajuda para entender minha situação. Há 1 ano e 5 meses conheci uma pessoa num site de relacionamento e foi uma ligação intensa. Nos conectavamos em tudo. Gosto pelo mesmo tipo de música, leitura e muito mais. No primeiro dia nos falamos por 5 horas. Nos apaixonamos fácil e com o passar dos dias percebíamos a ligação incrível que tínhamos, riamos, contavamos coisas do dia a dia, nos consolavamos, fazíamos planos. No dia que um estava mais para baixo o outro o trazia de volta a fé e a esperança. Até quando pensávamos de forma diferente concordavamos com o fato de que tínhamos que respeitar a opinião do outro. Mas nossa situação é muito difícil pois eu fiquei desempregada no dia que nos conhecemos e ele já estava sem trabalho por conta da guerra no país dele (Síria) por isso ele se afastou de mim por julgar que não poderia ficar no meu caminho por não ter nada a me oferecer. Ele não consegue entender que o que de mais precioso ele me deu foi o amor que me fazia tão feliz, me aceitando e me apoiando em todos os momentos. Apesar de tudo não conseguimos nos afastar definitivamente, sempre nos procuramos de uma forma ou de outra. Não ficamos juntos e nem nos desligamos de todo e isso virou uma angústia. Além de estar sempre preocupada com a situação dele não consigo me aproximar de outros homens pq sempre busco o que tive com ele que foi o que sempre sonhei na vida, um amor companheiro.

RESPOSTA:

O site onde você conhece pessoas não dão suporte para os serviços deles? Acho que deve começar por lá. Kkkkkk! Não, sério amiga, eu penso que se você está buscando por uma pessoa num website que faz “encaixe” de pessoas baseado em tecnologia humana — gostos/desgostos e interesses que se encaixam porque os usuários escreveram, eles mesmos, “quem são e o que gostam” sem ninguém ter como averiguar se é verdade ou não — você não está permitindo que a Lei da Atração atue naturalmente na sua vida. Se você trabalhar os princípios de Lei da Atração de modo apropriado, a pessoa certa para você virá até você sem precisar de sites de encaixe de relaciomento, que obviamente são falhos. Mas a Lei da Atração não falha, nunca, e usando-a sabiamente resulta em atrair a pessoa CERTA pra você, não porque a pessoa falou isso ou aquilo de si mesmo mas porque a sua verdadeira energia lhe é mostrada através da sua própria. Trabalhe em você mesma, se preocupe com a sua própria evolução como pessoa e os encaixes certos lhes serão trazidos naturalmente.
Buscar por realização pessoal através de relacionamentos é um método constatadamente falho.

Como Prever Casamento Usando Astrologia Védica

Previsão de Casamento na Astrologia Védica

Publicado em

Vaani ao Vivo com Você – Episódio 1

Vaani ao Vivo com Você - Episódio 1

Vaani Bhadra ao vivo responde suas perguntas.

Talvez você se interesse por …

Publicado em

Amor, Sexualidade e Relacionamentos Conjurados Pela Lei da Atração: A Realidade Humana

Amor, Sexualidade e Relacionamentos Conjurados Pela Lei da Atração

Neste texto SETH explica a comportamento sexual humano e a realidade que é formada como resultado deste comportamento. Meus comentários sobre o texto e assunto estão no vídeo acima.

O amor é uma necessidade biológica, uma força que opera num grau ou outro em toda a vida biológica. Sem amor, não há compromisso físico com a vida — nenhum apego psíquico.

O amor existe se é ou não sexualmente expresso, embora seja natural que o amor procure expressão. O amor implica lealdade. Ele implica compromisso. Isso se aplica às relações lésbicas e homossexuais, bem como as heterossexuais. Em sua sociedade, no entanto, a identidade está tão relacionada aos estereótipos sexuais que poucas pessoas se conhecem bem o suficiente para entender a natureza do amor e assumir tais compromissos.

Atualmente está ocorrendo um período transitório, no qual as mulheres parecem procurar a liberdade sexual promíscua, mais geralmente concedida aos homens. Acredita-se que os homens são naturalmente promíscuos, despertados por estímulos sexuais quase completamente separados de qualquer reação complementar “mais profunda”. O homem, então, é visto querer sexo independente de ter ou não algum sentimento de amor pela mulher em questão — ou, às vezes, desejá-la precisamente porque ele não a ama. Nesses casos, o sexo não é uma expressão de amor, mas uma expressão de escárnio ou desprezo.

Então, as mulheres, aceitando essas idéias, frequentemente procuram uma situação em que elas também podem se sentir livres para expressar seus desejos sexuais abertamente, tendo ou não algum amor envolvido. No entanto, a lealdade é a parceira do amor, e os primatas exibem tais evidências em vários graus. O homem, em particular, tem sido ensinado a separar o amor e o sexo, de modo que uma condição esquizofrênica resulta que rasga sua psique — em termos operacionais — conforme ele vive sua vida.

A expressão da sexualidade é considerada masculina, enquanto a expressão de amor não é considerada masculina. Numa medida ou outra, então, o homem se sente forçado a dividir a expressão de seu amor da expressão de sua sexualidade. Seria desastroso para as mulheres seguirem o mesmo curso.

Esta grande divisão levou a suas principais guerras. Isso não significa que os homens são sozinhos responsáveis ​​pelas guerras. Isso significa que o homem se divorciou tanto da fonte comum de amor e sexo que a energia reprimida surgiu naqueles atos agressivos de estupro e morte cultural, em vez de nascimento.

Quando você olha para o reino animal, você supõe que o macho escolhe cegamente, liderado pelo instinto “burro”, de modo que, em termos gerais, uma fêmea fará tão bem como qualquer outra. Quando você descobre que uma certa química ou aroma irá atrair um certo inseto macho, por exemplo, você dá como garantido que esse elemento é o único responsável em atrair o macho à fêmea. Você dá por certo, em outras palavras, que as diferenças individuais não se aplicam em casos tão distantes da sua própria realidade.

Você simplesmente não consegue entender a natureza de tal consciência e, assim, você interpreta seu comportamento de acordo com as suas crenças. Isso seria triste o suficiente se você não usasse frequentemente esses dados distorcidos para definir melhor a natureza do comportamento masculino e feminino.

Ao distorcer suas idéias de sexo, você ainda limita a grande capacidade de lealdade humana, que sempre está ligada ao amor e à expressão do amor. As relações lésbicas e homossexuais são, na melhor das hipóteses, tênues, exageradas com emoções confusas, muito raramente capazes de manter uma estabilidade que permita o crescimento individual. O relacionamento heterossexual também se decompõe, pois a identidade de cada parceiro se baseia em papéis sexuais que podem ou não se aplicar aos indivíduos envolvidos.

Já que você crê que o sexo é o único método adequado de expressão do amor e, ainda assim acredita que o sexo e o amor estão divididos, você fica num dilema. Essas crenças sexuais são também muito mais importantes nas relações nacionais do que você percebe, pois você tenta levar o que você crê como uma posição masculina na figura de uma nação. Então, por exemplo, a Rússia. A Índia assume uma posição feminina — em termos de suas crenças, agora.

Uma pequena nota: Um homem com tumores de qualquer tipo — pedras nos rins ou úlceras, por exemplo — tem tendências que ele considera femininas e é, portanto,”dependente” do que ele está envergonhado. Numa cerimônia biológica simulada, ele dá a luz conforme ele produz dentro de seu corpo material que não estava lá antes. Nas úlceras, o estômago se torna o útero — ensanguentado, dando à luz feridas — sua interpretação da tentativa “grotesca” de um homem de expressar características femininas.

~ SETH [A Natureza da Psique, Sessão 770] – Traduzido por Chris C. Breault a/k/a Vaani Bhadra

Publicado em

Homosexualidade, Passado-Presente-Futuro e Mais!

Homosexualidade, Passado-Presente-Futuro e Mais!

Neste video eu comento e respondo as perguntas citadas abaixo. Para ler o texto mencionado no vídeo, O Eu-Todo Como Macho e Fêmea.

PERGUNTA: Sobre a Homossexualidade …

Chris, o que a espiritualidade tem a dizer sobre a homossexualidade? Eis um tema que está modificando nossa sociedade gradativamente. Muitas religiões condenam a homossexualidade como um pecado gravíssimo e, infelizmente, ainda em muitos países no mundo pessoas morrem vítima de homofobia. Porém, por meio da reencarnação entendemos que nossas almas não tem sexo a menos que habitem um corpo, certo?  Assim como os anjos, arcanjos, serem celestiais  também não tem sexo. Acredito que duas pessoas que se amam e se respeitam, independentemente de suas condições sexuais, se não fazem mal à ninguém, o que pode haver de errado nisso? Pessoas dizem que Deus condena, mas não acredito nesse sentido de “salvação”, e sim de evolução, que somos seres em constante transformação. Será que a homossexualidade também faz parte do nosso processo de reencarnação, ou seja, “escolhemos” nascer assim, como é meu caso, para poder aprender o que for preciso nessa vida, para me tornar um espírito mais evoluído? Essa é minha dúvida. Desde já agradeço pela resposta.

PERGUNTA: Como usar a Lei da Atração eficazmente …

  1. A principal ferramenta da Lei da Atração é o pensamento, certo? Pois bem, minha dúvida é: só pensar e visualizar as coisas acontecendo já basta, ou é preciso “enviar” seu pensamento para o Universo? Caso a última alternativa seja a correta, como eu poderia fazê-la?
  2. Uma das suas dicas é a Lista de Desejos, que eu até já fiz; mas eu gostaria de saber se ela precisa ser necessariamente ser num papél mesmo, ou se posso fazê-la no bloco de notas do celular, por exemplo. Há alguma diferença na eficácia se ela não for manuscrita?
  3. Li mais sobre a Lei em outros sites, e vi que é bom “fingir para acontecer”: agir como se você já tivesse atingido o que você está almejando. Não só agir, mas escrever também como se você já tivesse conseguido o que quer, demonstrando gratidão pelo fato ter sido realizado. E isso me deu uma ideia: como sou escritora, logo pensei em escrever uma “história” do meu futuro, narrando os acontecimentos, e reler a história sempre que eu puder. Mas aí me veio a dúvida. Qual tempo verbal eu uso: passado ou presente? Qual deles você acha que fará com que o Universo “entenda” melhor?

A Milagrosa Pílula Dane-se

Produtos Que Você Talvez Goste …

Publicado em

Escolhemos As Vidas Que Vivemos

Escolhemos As Vidas Que Vivemos

“Eu fui uma vez uma mãe com doze filhos. Ignorante em termos de educação, longe de ser bela, particularmente em anos posteriores, com um temperamento selvagem e voz rouca. Isto foi cerca de Jerusalém no século VI. As crianças tinham muitos pais. Eu fiz o meu melhor para prover para elas.

“Meu nome era Marshaba. Vivíamos onde podíamos, agachados nas entradas e, finalmente, todos mendigando. No entanto, nessa existência, a vida física tinha um contraste, uma nitidez maior do que qualquer outra que eu conhecera. Uma crosta de pão era muito mais deliciosa para mim do que qualquer pedaço de bolo, por mais glacê que tivesse tido em vidas anteriores.

“Quando meus filhos riam, sentia-me encantada e, apesar das nossas privações, todas as manhãs era uma surpresa triunfante ver que não morremos durante nosso sono, que não tivéssemos sucumbido à fome.

“Eu escolhi essa vida deliberadamente, como cada um de vocês escolhe cada uma de suas vidas, e eu fiz isso porque minhas vidas anteriores me deixaram muito blasé. Eu estava muito almofadado. Eu não mais focava com clareza sobre as verdadeiras delícias físicas espetaculares e experiências que a terra pode fornecer.

“Embora eu gritasse com meus filhos e berrasse às vezes de raiva contra os elementos, fiquei impressionada com a magnificência da existência e aprendi mais sobre a verdadeira espiritualidade do que jamais fiz como monge. Isso não significa que a pobreza leve à verdade, ou que o sofrimento seja bom para a alma. Muitos que compartilhavam essas condições comigo aprenderam pouco. Isso significa que cada um de vocês escolhe as condições de vida que você tem para o seu próprio propósito, sabendo de ante-mão onde suas fraquezas e forças estão.

“Na composição da minha personalidade, conforme, em seus termos, eu vivi vidas mais ricas depois, aquela mulher esteve viva novamente em mim —como, por exemplo, a criança está viva no adulto e cheia de gratidão comparando circunstâncias posteriores com as existências anteriores . Ela me incentivou a usar melhor as minhas vantagens.”

~ SETH [Seth fala, Sessão 589]

Publicado em

A Mensagem de Cristo Foi Que Cada Homem É Inerentemente Bom

A Mensagem de Cristo Foi Que Cada Homem É Inerentemente Bom

“A mensagem de Cristo foi que cada homem é inerentemente bom, e é uma parte individualizada do divino — e ainda assim uma civilização baseada nesse preceito nunca foi tentada. As vastas estruturas sociais do cristianismo baseavam-se, em vez disso, na natureza “pecaminosa” do homem — não nas organizações e estruturas que o permitissem tornar-se bom ou obter a bondade que Cristo claramente percebeu o homem já ser possuído.”

~ SETH [A Natureza dos Eventos de Massa, Sessão 829]